Agora também aqui

terça-feira, outubro 16, 2007

Mais uma vez...

Mais uma vez, acabo de magoar quem amo.

E sinto-me mal...

=(

Dias atribulados os que passaram. Primeiro, carro novo!! Já tenho carro com mais que dois lugares, o que implica a possibilidade de já poder oferecer boleia. Claro que traz outras vantagens, tipo ar condicionado e mudanças automáticas, mas acho que é merecido.
Segundo, é muito stressante conduzir com mudanças automáticas quando não se estava habituado.

Hoje foi dia de apresentação no serviço. A preparação foi longa, correu bem, e mais uma nota de uma estágio foi conquistada!

Numa tentativa de escapar a um jantar quase obrigatório com a família de Lisboa para mostrar a nova viatura, de forma a estar com quem quero, entenda-se o meu LINDO, e como hoje tinha a oportunidade de almoçar fora, liguei aos meus tios. O almoço terminou há pouco. Mas a minha prima não estava presente. E não consegui escapar ao jantar. =(

Mas isto implica não ficar em casa com o R.
Isto implica ter que o deixar sozinho.
Isto implica "escondê-lo" e "esconder-ME". Tenho esperança de um dia ser capaz de me assumir e assumi-LO perante a família. Mas esta ainda não é a altura certa. Eu sei que "nunca é a altura certa", mas a fase que atravesso não é definitivamente a mais apropriada para enfrentar uma situação destas.
E tive que lho dizer... que tenho de ir jantar, e que ele não pode ir.
E sinto-me mal. Por mim e por ele, que não merece que eu o trate desta forma...




Desculpa....

12 comentários:

Maurice disse...

Já chegará o dia... :)

heartvibes disse...

Tudo a seu tempo, quando te sentires preparado irás fazê-lo a não ser que a própria vida se encarregue disso :)

um abracinho para os dois,e tentem não ficar tristes tudo se resolve

SecretSoul disse...

Infelizmente as coisas ainda não se proporcionaram ao ponto de não haver esse tipo de "dilemas", e ainda vai demorar bastante até deixarem de existir. Até lá, é difícil ultrapassar as exigências da sociedade em geral e da família em particular, que mais não fazem do que prejudicar as relações gay...

Mas o dia vai chegar...don't give up :)

abração para os 2 :)

ding ling disse...

O dia pode nunca chegar... o que quero dizer com isso é que O DIA não precisa de chegar. Naturalmente, as coisas podem seguir o seu curso sem ser necessário pôr os pontos nos is ou os traços nos tês... Eu nunca o disse em casa, mas a minha mãe já o sabe sem ter sido necessário de lho mostrar. Hoje, muito discretamente, pergunta-me "O E. está bem?" antigamente perguntava "Como está Aquele teu amigo?"
Pode não ser a melhor opção, mas foi aquela que me aconteceu. Sinto-me confortável assim,... Cada um deve fazer aquilo que acha que é melhor para si e a sua felicidade.
Tem de haver um entendimento com quem amamos e há que saber até onde e quando nos sentimos confortáveis...
Força :-)

Hugo disse...

Isto o R. atura com cada coisa... Até o imagino compreensivo em relação a não ir... e se calhar até agradece :P
Mas imagino-te muito dramático a contares-lhe e muito triste e bla bla bla e ele mesmo a ver que a fita demora a mudar... :P
Precisas de dizer o mesmo, com uma nova atitude :D
E se calhar desmarcar o jantar com o Tio e não o jantar com o R. ... Afinal o tio tb pode esperar... ou vais já amanhã espatifar o carro?

x4x_it disse...

Já esteve mais longe! ;)

Oz disse...

Essa questão levar-nos-ia longe... É complicado mesmo e eu também me vejo, pela primeira vez na vida, a pensar em como será no dia em que não me apetecer mais esconder-me ou esconder quem está comigo. Ainda não cheguei lá, mas é uma questão que, mais tarde ou mais cedo, a todos se nos coloca.
Tu saberás quando chegar a tua hora. Eu, pelo menos, prefiro pensar que sim.

pinguim disse...

Eu acho que o R.não se irá sentir magoado e compreeendeu, decerto, a situação; eu, aqui em Portugal, quando tenho o Déjan aqui, podemos fazer uma vida normal, à vista de toda a gente; já lá, ele tem que me "esconder" às vezes, e sei quanto lhe custa, muito mais a ele do que a mim.
Por isso acho que estás tu numa situação mais magoada, quando acontece o que aconteceu.
O tempo vai ditar leis, acredita.
Abraço para os dois.

Will disse...

Não poderia estar mais de acordo com o Oz :)

Há uma altura certa para tudo e todos a sabemos reconhecer quando finalmente chega.

Joao disse...

A tua família está muito mal habituada, tens de os começar a domesticar: primeiro os "amigos", depois eles. :-P

L. Antão disse...

Nunca é o tempo certo e o tempo certo é a qualquer hora. Um dos factores que mais contribuiu para o meu bem estar e, posso dizer mesmo, felicidade, é não ter de esconder-me nem esconder o Shwasy de ninguém. Juro que tem sido uma experiência gratificante e é com orgulho que num jantar ou festa olho à minha volta e reparo que a maior parte dos meus mais queridos amigos não são gays.

gaZpar disse...

Haverá de chegar o momento em que os caminhos "afunilarao" cada vez mais e a vida nao te deixará "esconder", obrigando-te a seguir um só caminho. Mas nessa altura verás que nao foi tao mau como pensaste que seria e sentir-te-às bem, porque finalmente poderás ser tu!
abraço!

Blip.fm