Agora também aqui

domingo, outubro 08, 2006

5 dias

No principio da semana, o dia de hoje estava longe. Pelo meio, estavam alguns dias de trabalho, muitos dias em casa dos pais sozinho.
Foram de férias, algo que não faziam há 10 ou 15 anos. Destino: Madeira. Companhia: Irmão, cunhada e sobrinho.
Ou seja, tive de vir cuidar da bicharada. Pássaros, tartaruga, cães, porco da índia. 5 dias em que me afastei do mundo habitual. Vim carregado de livros e trabalhos para fazer. Aproveitar o tempo que teria disponivel. Não o fiz. Pelo menos não da forma que queria e era necessário. Trabalhei sim, mas de forma insuficiente.
Além disso, estive afastado de uma pessoa especial. Claro que falámos horas e horas por dia ao telemóvel e no messenger. Mas não é a mesma coisa. Falta o olhar. O toque. O cheiro. O calor.
Hoje estou de regresso a Lx! Devo partir depois do almoço. A família regressa à noite e vou esperá-los ao aeroporto. Antes disso, matar saudades desse alguém. Quer dizer, diminuir saudades, porque não creio que desapareçam assim.

O tempo passa tão lento e ao mesmo tempo tão rápido. E já hoje é domingo.

7 comentários:

Momentos disse...

Mataste saudades dos teus cães, dos teus locais, dos teus recantos numa casa vazia, do teu quarto de infância...
Ha tanta coisa que se dá menor importância, porque se pensa apenas no futuro próximo sem olhar para o dia presente.
Dosear momentos e sentimentos é uma arte de viver.

Rui disse...

foste ver o pillowman, sacana...
vale a pena?

Nobody's Bitcho disse...

vê o positivo: ao menos tiveste uns dias de paz naquela que foi a tua casa de sempre (suponho eu.)

Quanto às saudades... servem, muitas vezes, para apimentar algo. Basta usá-las no sentido correcto ;)

E é isso... espero que não tenhas assassinado nenhum dos bichinhos :P

Abraços :)

Manuel disse...

Contrariando o Momentos, é impossivel dosear sentimentos, nunca são na dose certa...

Rui disse...

o blog é como eu, um work in progress.
volta sempre. :) eu vou voltar ao teu.
aliás, já voltei... ;)

heartvibes disse...

Da experiência que tenho, já sei que não vale a pena andar carregado com os livros quando vou à casa dos pais. Há sempre qualquer coisa mais motivante para fazer, nem que seja abrir e fechar portas e gavetas para ver se tudo permanece como dantes.

dcg disse...

Gostei de ler!
É bom quando se vive a sério!
:)

Blip.fm