Agora também aqui

domingo, janeiro 14, 2007

Dizer Não a um amigo

Ontem tive de dizer não a um amigo. E custou-me.
O pedido era para trocar uns turnos no trabalho com ele. Próxima sexta à tarde (vai a um congresso) e algumas sextas em Fevereiro enquanto ele tira férias para apoiar a mulher que tem um exame. Mas é impossível. Na próxima sexta tenho a agenda preenchida. Em Fevereiro estou a dar aulas na Faculdade e também é impossível.
Mas custou-me dizer-lhe que não.
E nem seria preciso trocar nada se ele não fosse como é. Temos direito a férias e a dias de formação para congressos. Embora estejamos num estagio de uma valência diferente, podemos e devemos ir aos congressos da nossa especialidade. Além disso, alguém do próprio serviço tem que assegurar o serviço e não nós. Mas ele, tótó, vai logo falar com o prof e falar em compensações... Claro que o Prof é uma besta. Quem é que compensa o serviço qd vai de férias? Se está de férias, está de férias!
O pior é que assim pode-me lixar a mim...

Enfim...

3 comentários:

Manuel disse...

O saber dizer não é uma competência que se adquire e se desenvolve, mesmo que para isso tenha que colocar terceiros em posições desvantajosas.
Não sou apologista do altruismo, aliás, o altruismo não existe. É uma forma de egoismo...estranho não?!
Já me esqueci do tempo que tinha que fazer trocas, e que jogo complicado era...muitos foram os Natais e Ano Novos em que estive longe dos meus entes queridos a prestar serviço para outros, não havia trocas possíveis...
Porque é que te hás-de sentir culpado por teres dito Não?!?
Fica bem.

inixion disse...

Custa...custa!

mas...apesar de tudo, acho que se pudesses o farias ao fim ao cabo né?

custa dizer não....mas faz parte da vida.....eu próprio as xsz, nestye caso em relaçao a férias, me prejudico..mas há que saber dizer que.."não pode ser...outra altura talvez.."

dcg disse...

Custa muito, oh se custa!
Mas faz parte, não é mesmo?
Quando não há mais nada para dizer, resta deixar um abraço. ;)

Blip.fm